terça-feira, 20 de setembro de 2022

Quem foram as pessoas mais ricas da história do mundo?

Ser rico e poderoso é o sonho de muitos, mas poucos seres humanos tiveram o título de mais rico do mundo. Nessa lista aqui você vai conhecer 10 das figuras históricas e atuais que tiveram esse título, e, claro, qual era a fortuna delas. Leia e se sinta pobre.

O polêmico Elon Musk é atualmente o homem mais rico do mundo moderno, com uma fortuna estimada em quase US$ 260 bilhões ele superou Jeff Bezos, que tem "apenas" US$ 177 bilhões.
Musk é um magnata de negócios e investidor, ele é o fundador, CEO e engenheiro-chefe da SpaceX, CEO e arquiteto de produtos da Tesla, Inc., fundador da The Boring Company e cofundador da Neuralink e OpenAI.
Assim como muitos ricos modernos a riqueza de Musk vem de nascença, com seu pai, Errol Musk, sendo um engenheiro eletromecânico, piloto, marinheiro, consultor e promotor imobiliário sul-africano que era meio-proprietário de uma mina de esmeraldas da Zâmbia, perto do Lago Tanganyika.

Muça I, comumente referido como Mansa Muça, "rei dos reis" ou Imperador do Império do Mali, foi provavelmente o homem mais rico que já viveu. No momento da ascensão de Muça ao trono em 1312 o Império do Mali consistia nos territórios anteriormente pertencentes ao Império do Gana e Mali e áreas circundantes.
Muça tinha tanto ouro que se nós ajustarmos o preço do metal para os dias modernos ele tinha uma fortuna de cerca de US$ 400 bilhões, pelo menos segundo um estudo de 2012 publicado no independent.co.uk.
O cara também era caridoso, talvez muito caridoso, uma vez ele deu e usou tanto ouro que ele sozinho conseguiu fazer com que o valor da moeda egípcia caísse em 25%, criando uma crise econômica.
Além do ouro Mansa Musa fez sua fortuna explorando a produção de sal de seu país, juntamente com o comércio de escravos e marfim. Seus contemporâneas disseram que ele era "inconcebivelmente rico".

Entre 63 a.C e 14 d.C o homem mais rico do mundo era provavelmente o imperador romano Caesar Augustus (23 de setembro de 63 a.C. - 19 de agosto de 14 d.C.). Nascido Caio Otávio ele pertencia a um rico e antigo ramo da família plebeia dos Otávios. Depois do assassinato de seu tio-avô Júlio César em 44 a.C., o testamento de César nomeou Otávio como seu filho adotivo e herdeiro.
De acordo com o professor de história de Stanford Ian Morris, o Império Romano sob Augustus foi responsável por 25% a 30% da produção econômica mundial, o próprio Augustus em um ponto detinha a riqueza pessoal equivalente a um quinto da economia de seu império, que hoje em dia seria o equivalente a cerca de US$ 920.000.000.

John Davison Rockefeller Sr. (8 de julho de 1839 - 23 de maio de 1937) foi um magnata e filantropo americano. Ele tem sido considerado por especialistas o americano mais rico de todos os tempos, mas ninguém parece ter certeza de sua fortuna. Em 29 de setembro de 1916, Rockefeller se tornou a primeira pessoa a atingir uma fortuna pessoal de US$ 1 bilhão (equivalente a US$ 17 bilhões em 2020).
Rockefeller acumulou sua fortuna na empresa Standard Oil, da qual foi fundador, presidente e principal acionista. Na época de sua morte em 1937, as estimativas (se usar sua riqueza como porcentagem do PIB dos EUA) colocam seu patrimônio líquido na faixa de US$ 300 bilhões a US$ 400 bilhões. Usando o modelo de inflação, em dólares ajustados para maio de 2022, seu patrimônio líquido seria de US$ 26,1 bilhões.

Competindo diretamente com Rockefeller nós temos o empresário e filantropo escocês-americano Andrew Carnegie (25 de novembro de 1835 - 11 de agosto de 1919), que também construiu sua fortuna no século XIX.
Andrew Carnegie deixou a indústria do petróleo para Rockefeller e se concentrou na indústria do aço com a Carnegie Steel Company. Com sua riqueza, construiu mais de 1.600 bibliotecas públicas nos Estados Unidos e fez muita, mas muita caridade, na verdade em seus últimos anos o patrimônio líquido de Carnegie era no total US$ 475 milhões, mas na época de sua morte em 1919 ele havia doado a maior parte de sua riqueza para instituições de caridade e outros empreendimentos filantrópicos e tinha apenas US$ 30 milhões restantes para sua fortuna pessoal, o equivalente hoje a US$ 513 milhões. Ou seja, ele foi um dos mais ricos do mundo, mas doou tudo e perdeu sua posição na lista.

Você já ouviu falar de Cornelius Vanderbilt (27 de maio de 1794 - 4 de janeiro de 1877)? Pois se você estivesse vivo entre 1805 e 1830 você não tinha como não conhecer esse nome. Ele foi um magnata americano que construiu sua riqueza em ferrovias e transporte marítimo. Depois de trabalhar para seu pai, e possivelmente pegar dinheiro emprestado com sua mãe, Vanderbilt conseguiu posições de liderança no comércio de águas interiores e investiu na indústria ferroviária em rápido crescimento, transformando efetivamente a geografia dos Estados Unidos para sempre e, claro, lucrando muito no processo.
Na época de sua morte, aos 82 anos, Vanderbilt tinha um patrimônio estimado em US$ 105 milhões, equivalente hoje a US$2.67 bilhões, o que comparado a outros nomes dessa lista pode nem parecer muito.

Howqua (1769 - 1843) foi um comerciante chinês do século XIX, o falecido magnata já dominou o mercado comercial da China como o homem mais rico da Terra, mas qual era o tamanho de sua fortuna?
Nascido Wu Bingjian, ele sempre negociava sob o pseudônimo de Houqua, porém era mais conhecido no ocidente como "Howqua", ele era um mercador hong nas Treze Fábricas, chefe da E-wo hong e líder do Canton Cohong. Ele ficou rico com o comércio entre a China e o Império Britânico em meados do século XIX, durante a Primeira Guerra do Ópio. Howqua ainda era o mais velho dos mercadores de Hong em Cantão e um dos poucos autorizados a comercializar seda e porcelana com estrangeiros.
Em um incêndio de 1822, que queimou muitos produtos dos mercadores, a prata que derreteu supostamente formou um pequeno riacho de quase duas milhas (3,2 km) de comprimento. Dos três milhões de dólares que o governo Qing foi obrigado a pagar aos britânicos, conforme estipulado no Tratado de Nanquim, Howqua contribuiu sozinho com um milhão.
No fim o patrimônio líquido de Howqua foi estimado em US$ 26 milhões, o equivalente hoje a mais de US$ 8 bilhões, muito a frente de outros comerciantes da época.

Nikolai Alexandrovich Romanov (18 de maio de 1868 - 17 de julho de 1918), foi o último Imperador da Rússia, Rei da Polônia e Grão-Duque da Finlândia. É também conhecido como São Nicolau, o Portador da Paixão, pela Igreja Ortodoxa Russa. Sim, temos um verdadeiro Santo em nossa lista.
Apelidado de "Pequeno Nicky" por causa de sua baixa estatura (1,68 m), o filho de Alexandre III governou desde a morte do seu pai, em 1 de novembro de 1894, até sua abdicação em 15 de março de 1917, quando renunciou em seu nome e no nome de seu herdeiro, passando o trono para seu irmão, o grão-duque Miguel Alexandrovich, que governou o país durante apenas um dia. Durante seu reinado Nikolai viu a Rússia decair de uma potência do mundo para um desastre econômico e militar, e sua fortuna foi junto, mas quão grande ela era?
No auge de sua vida econômica o Imperador tinha uma fortuna equivalente hoje a US$ 300 bilhões, fazendo dele um dos homens mais ricos da história da Rússia, da história do mundo e, claro, o Santo mais rico da história da humanidade. 

Mir Osmã Ali Cã (6 de abril de 1886 - 24 de fevereiro de 1967), cujo título real era Assafe Jah VII, foi o décimo e último nizã de Hiderabade entre 1911 e 1948, em sucessão a Assafe Já VI. 
Como um monarca semiautônomo, ele tinha sua própria casa da moeda, imprimindo sua própria moeda, a rupia de Hyderabadi, e tinha ainda um tesouro privado que dizia conter £ 100 milhões em barras de ouro e prata e mais £ 400 milhões em joias (em termos de 2008).
A principal fonte de sua riqueza eram na verdade as minas de Golconda, a única fornecedora de diamantes do mundo naquela época. Entre eles estava o Jacob Diamond, avaliado em cerca de £ 50 milhões, e usado pelo Nizam como peso de papel.
No seu auge, a riqueza de Jah VII valia ₹ 660 crore (US$ 83 milhões) no início da década de 1940, enquanto todo o seu tesouro de joias valeria entre US$ 150 milhões e US$ 500 milhões.
Durante seus dias como Nizam, ele tinha a fama de ser o homem mais rico do mundo, com uma fortuna total estimada em US$ 2 bilhões no início da década de 1940, o equivalente a US$ 33,2 bilhões em dólares de 2021.

Muammar Muhammad Abu Minyar al-Gaddafi, vulgarmente conhecido como Coronel Gaddafi, foi um revolucionário líbio, político e teórico político, mais conhecido hoje em dia por ser postumamente acusado de abuso sexual, tendo torturado e matado seu próprio povo. Ele foi condenado por muitos como um ditador cuja administração autoritária violou sistematicamente os direitos humanos e financiou o terrorismo global na região e no exterior. E claro que tudo isso lhe rendeu muita grana.
No seu auge Gaddafi tinha uma fortuna pessoal entre US$ 70 e US$ 200 bilhões, o problema é que não existem muitas evidências do valor correto, já que o ditador era muito privado sobre seu dinheiro. Só sabemos que ele fez uma grande fortuna investindo nas reservas de óleo de seu próprio país, e que ele tinha dinheiro em várias contas bancárias espalhadas pelo mundo.

Se não for pedir muito que tal você visitar nossa página oficial em RWF? Lá você vai encontrar nossas melhores matérias de segunda a sexta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário