quarta-feira, 2 de junho de 2021

Confira algumas músicas que são "cópias" de outras músicas #4

Esta na hora de ver mais uma parte dessa matéria, onde você vê algumas músicas que foram "inspiradas" por outras músicas na hora de serem criadas. E se você quiser ver ainda mais músicas, basta clicar aqui e se divertir.
Mas antes de mais nada, se você não é muito chegado no mundo musical, vamos explicar agora a diferença entre plágio e sample: plágio é ilegal, é quando uma pessoa copia descaradamente a obra de outra pessoa e não dá os devidos créditos. Já sample é quando uma pessoa usa legalmente uma parte de outra música para formar sua própria música, algo muito comum principalmente no mundo do Hip Hop. Nessa lista você verá exemplos de ambas as coisas. 
Confira agora mais algumas músicas que são "cópias" de outras músicas. E depois de ler venha curtir o nosso facebook é claro.


O grande sucesso do músico Lil Nas X, "Old Town Road", na verdade usou a batida da música "Ghosts IV - 34" da banda "Nine Inch Nails". 
Sobre o uso de sua música o cantor Trent Reznor disse: "De primeira, quando você ouve algo seu transformado em outra coisa, sempre parece um pouco esquisito porque é algo que veio de um lugar muito íntimo, de uma forma. Você se sente meio violado, sabe? E aí você supera isso e percebe que realmente virou outra coisa... É muito legal."


A música clássica do hip-hop "C.R.E.A.M.", do supergrupo Wu-Tang Clan, usou samples da canção "As Long as I've Got You" do grupo feminino "The Charmels". 
A canção do grupo de rappers foi lançada 26 anos após a do grupo feminino, elas já nem estavam mais gravando músicas nessa época.


A música de Childish Gambino chamada "Redbone" pegou o instrumental da música "I'd Rather Be With You" da banda Bootsy's Rubber Band. Gambino usou esta música porque ele queria algo diferente e mais "orgânico" em seu álbum do que apenas criar uma batida em um computador.



O que fez o videoclipe de "Hotline Bling" famoso foi com certeza a dancinha do cantor Drake, mas sua batida também já era conhecida, em 1972 Timmy Thomas lançou a canção "Why Can't We Live Together", que continha a mesma batida.
Quem ficou feliz com a música foi o próprio Thomas, que disse que estava muito excitado e orgulhoso de Drake, os filhos de Thomas também adoraram a nova versão da canção.


O cantor e compositor Josh Stone entrou com uma ação legal em Nova York alegando que a cantora Ariana Grande copiou o refrão "I want it, I got it/I want it, I got it" da música "7 Rings", de sua música de 2017 "You Need It, I Got It", que inclui a frase "You need it, I got it/You want it, I got it". Stone disse que o hit de Grande tem um "posicionamento métrico idêntico das frases emparelhadas" e está buscando os lucros de "7 Rings".
Não precisa dizer que os fãs de Grande não ficaram felizes com o processo, para eles uma frase não deveria ser chamada de plágio.


Em julho de 2019 um tribunal decidiu que a música "Dark Horse" da cantora Katy Perry de 2013 "roubou" uma música cristã de rap chamada "Joyful Noise", lançada pelo músico Marcus Gray sob o nome de Flame. Gray, que lançou sua música em 2009, havia processado a cantora cinco anos antes. Em agosto, um júri decidiu que "Dark Horse" realmente copiava "Joyful Noise". Perry, seus colaboradores e sua gravadora foram condenados a pagar a Gray US$ 2,78 milhões como resultado.



O clássico do rap "My Name Is", do rapper Eminem, usou um sample da canção "I Got The..." do cantor Labi Siffre (aos 2:31 da canção). 
Na verdade foi ideia do produtor Dr. Dre usar uma amostra de "I Got The..." para a faixa. Siffre, que é abertamente gay, disse em uma entrevista de 2012 que ele se recusou a deixar eles usarem a amostra até que as letras sexistas e homofóbicas fossem removidas da música, o que no final não adiantou muito porque se Eminem quer falar algo, ele vai falar.


Como já dissemos em outra parte dessa série, a banda Led Zeppelin nunca teve um sucesso original, todos eles eram pegos de outras musicas, e sua canção "Whole Lotta Love" foi processada por Willie Dixon, porque ela era muito parecida com sua própria canção "You Need Love". O caso foi resolvido fora dos tribunais mas Dixon ganhou no fim, e foi concedido crédito por escrito na canção do Zepellin.


A música do maluco do Kanye West "Follow God" usou pedaços da canção religiosa "Can You Lose by Following God" da banda Whole Truth. O sample pode ser ouvido bem no comecinho da canção de Kanye.


A banda Radiohead teve seu grande sucesso com sua canção "Creep", mas o sucesso veio junto com um processo. A banda The Hollies disse que a canção era uma cópia de sua música "The Air That I Breathe", e aparentemente eles estavam certos. No fim, depois de um processo, o Radiohead teve de dar créditos a banda e ainda teve de dar metade de seu pagamento total para os Hollies.


Esse aqui é um caso de plágio e sample, para o seu futuro hit "Bitter Sweet Symphony", o grupo The Verve pegou uma gravação sinfônica de "The Last Time", do Rolling Stones, tocada pela Andrew Oldham Orchestra. Até aí tudo bem, porque de acordo com o gerente dos Stones, Allen Klein, eles haviam concordado em licenciar legalmente uma parte de cinco notas para ser usada na canção. Mas o The Verve foram gulosos e excederam o uso, anulando seu acordo legal. Depois de um belo de um processo o crédito da música foi para Mick Jagger e Keith Richards, dos Rolling Stones, e o The Verve perderam todos os royalties de sua canção até 2019, quando os Stones decidiram dar eles de volta. Eles realmente se ferraram bonito.


Nicky Jam e Daddy Yankee lançaram seu hit "Muévelo" em 2020, mas fãs do cantor Ini Kamoze reconheceram a batida da música logo que ela foi postada online, ela usou um sample da canção de Ini chamada "Here Comes the Hotstepper". Daddy Yankee na verdade adora pegar músicas antigas e revitalizar elas para uma audiência mais jovem.

Gostou da matéria? Então venha curtir o nosso facebook em Real World Fatos para ler mais coisas interessantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário