segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Curiosidades sobre a Bíblia #2

Chegou a hora de ver mais uma série de curiosidades sobre o livro mais polêmico de todos os tempos, a Bíblia, então pare de perder tempo e veja logo essa incrível matéria que escrevemos para vocês!


Você já deve ter ouvido falar de Miguel, Gabriel e Rafael, eles são os arcanjos mais famosos que existem, e os únicos mencionados por nome na Bíblia Católica moderna, mas você sabia que na verdade existem vários outros arcanjos que aparecem em versões mais antigas da Bíblia? São eles: Uriel, Salatiel, Jegudiel, Baraquiel, Jerahmeel, Suriel, Zedekiel, Sarathiel, Ananiel, Phanuel, Raguel e Ramuel.


E você também já deve ter ouvido falar da história de Davi e Golias certo? Com Golias sempre sendo retratado como um gigante, maior do que qualquer homem ou árvore. Mas afinal, quantos metros ele tinha de verdade?
Bom, a Bíblia descreve Golias como tendo de 4 a 6 côvados e 1 palmo, que são medidas antigas, que vieram antes dos metros e centímetros. Mas, traduzindo elas para os dias de hoje, Golias tinha em torno de 2,06 metros de altura, o que hoje em dia nem é tão impressionante assim, mas ainda era muito maior do que os 1,70 m de Davi e seus conterrâneos, por isso dá pra entender porque Davi achava seu inimigo um gigante.
Então porque ele é retratado como um gigante de mais de 10 metros em pinturas? Simplesmente porque tudo na Bíblia foi exagerado em proporções épicas, especialmente por artistas das eras passadas, isso deixava suas pinturas mais interessantes.


Maria Madalena é um dos nomes mais famosos da Bíblia, e nós já falamos dela na primeira parte dessa série, mas você sabia que Madalena não é seu nome? Madalena é na verdade seu local de nascimento, ela veio de Magdala ("Torre"), que foi uma pequena aldeia situada na Galileia. Então o correto não é dizer Maria Madalena, mas sim Maria de Madalena.

E falando em seguidores de Jesus, você já deve ter pensado que os livros de Mateus, João, Pedro, etc, foram todos escritos pelos próprios apóstolos de Cristo não é mesmo? Mas eles não foram, essas passagens foram escritas por outras pessoas, tanto que elas foram escritas em outras línguas, línguas que os seguidores de Cristo nem falavam. Isso sem contar o fato de muitos desses "capítulos" terem sido escritos séculos após a morte de Cristo, quando os Apóstolos já teriam falecido de causas naturais.
E para piorar, é muito provável que os 12 apóstolos fossem analfabetos, eles eram pessoas humildes e de vida simples, por isso não saberiam nem ler ou escrever naquela época.

E ainda nos apóstolos, Jesus tinha dois seguidores chamados Judas, eram eles o famoso Judas Iscariotes, que ficou famoso por trair Jesus, o que, convenhamos, não é a melhor fama do mundo. E também Judas Tadeu, e mais 4 Judas aparecem na Bíblia. Isso na verdade não é uma coincidência bizarra nem nada, o que acontece é que "Judas" era um nome muito popular naquela época, devido a fama do bravo guerreiro 
Judas Macabeu, nascido em 190 a.C e falecido em 160 a.C.

A Bíblia vê a homossexualidade como um pecado, mas apenas a homossexualidade masculina. Nos 613 mandamentos eles dizem que "Um homem não deve ter relações sexuais com outro homem - Lev. 18: 22", mas em nenhum momento eles proíbem mulheres de terem relações com outras mulheres, eles proíbem elas de terem relações com animais em "Uma mulher não deve ter relações sexuais com um animal - Lev. 18: 23", e também "Não ter relações sexuais com uma mulher menstrualmente impura - Lev. 18: 19", mas nada de lésbicas.

Você sabia que Jesus teve irmãos? Pois é, e um deles até se chamava Judas! Na Bíblia eles não aparecem muito, mas eles são chamados de Desposyni, e considera-se que Jesus tinha irmãos e irmãs, baseado nos Evangelhos de Hebreus, em Marcos 6:3 e Mateus 13:55-56. Eles também aparecem no trecho conhecido como "verdadeiros parentes de Jesus" em Marcos e Mateus.
Os evangelhos canônicos nomeiam quatro irmãos, são eles James, José, Judas, e Simon. Alguns estudiosos argumentam que esses irmãos, especialmente James (chamado de Tiago no Brasil), ocuparam cargos de honra especial na igreja cristã primitiva.

Voltando a falar de tamanho, aqui vai uma pergunta que todo mundo já se fez: quão grande era a Arca de Noé? Afinal, como nós já vimos na primeira parte dessa série, ela tinha de carregar muito mais do que apenas 2 pares de todos os animais existentes, então qual seu tamanho verdadeiro? Segundo a própria Bíblia a Arca tinha exatos "300 côvados de comprimento, 50 côvados de largura e 30 côvados de altura", essas foram as instruções do próprio Deus em Gênesis 6:14–16.
Mas quanto é isso em metros? Na verdade a Arca era bem pequena, ela tinha apenas 
134 × 22× 13 m. Tendo então cerca de metade do tamanho do Titanic.


Mas, mesmo com a Arca não fazendo nenhum sentido, saiba que a grande enchente que forçou Noé a construir ela pode realmente ter acontecido, mas claro, não no mundo todo. Isso porque antes de Noé, outras religiões também já tinham contado essa mesma história, na Epopéia de Gilgamesh, Utnapishtim é avisado de que um deus planeja destruir toda a humanidade e é instruído a construir um navio para salvar a si mesmo, sua família, amigos e seu gado. Já na Epopéia de Atrahasis, um chefe tribal sobreviveu com sua família flutuando em um barco até o Golfo Pérsico. Depois que a enchente passou, o cacique saiu em terra firme e ergueu um altar e sacrificou a um deus da água para que tal enchente não ocorresse novamente. Noé também construiu um altar quando saiu da Arca e ofereceu sacrifícios (Gênesis 8:20).
Como todas essas histórias descrevem uma enorme enchente na Mesopotâmia, é extremamente provável que uma grande enchente realmente tenha ocorrido, mas apenas naquela região, e não no mundo todo.

Jesus não foi o único a ressuscitar depois de três dias, sua mãe Maria também fez isso. A Sagrada Tradição do Cristianismo Oriental ensina que a Virgem Maria morreu de morte natural, que sua alma foi recebida por Cristo na morte, e que seu corpo foi ressuscitado no terceiro dia após seu repouso. Seu túmulo, de acordo com este ensinamento, foi encontrado vazio no terceiro dia, igual o de seu filho.


Você já ouviu falar de Andrônico da Panônia e Junia? Provavelmente não, eles eram um casal que foram considerados apóstolos de Cristo. Só que tinha um pequeno problema, Junia é um nome feminino, e a Igreja tinha uma certa posição quando se tratava de mulheres, incluindo uma que dizia que elas não podiam ter um papel de destaque desse tamanho na Bíblia. O que eles fizeram então? Eles mudaram o nome dela para Junias e passaram a dizer que ela era um homem. E Andrônico deixou de ser seu marido para ser apenas um "acompanhante de viagens".
Ainda mais curioso é que enquanto Junia era um nome feminino muito comum na época, não existe sequer um homem chamado Junias, já que esse nome nem existia.

O versículo mais curto da Bíblia é o Evangelho de acordo com João capítulo 11 versículo 35, ele diz apenas "Jesus chorou".
Já o mais longo é o Livro de Ester, capítulo 8 versículo 9, no original e em português ele tem 90 palavras, e diz:
"Então foram chamados os secretários do rei naquele mesmo tempo, no terceiro mês, que é o mês de sivã, no vigésimo terceiro dia; e se escreveu conforme tudo quanto Mardoqueu ordenou a respeito dos judeus, aos sátrapas, aos governadores e aos príncipes das províncias, que se estendem da Índia até a Etiópia, cento e vinte e sete províncias, a cada província segundo o seu modo de escrever, e a cada povo conforme a sua língua; como também aos judeus segundo o seu modo de escrever e conforme a tua língua."

Se você gostou da matéria, compartilhe ela, comente, nos envie e-mails, ou curta nossa página oficial. Tudo isso nós ajuda a crescer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário