quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Curiosidades sobre os Power Rangers e sua história

Quem nunca assistiu ou pelo menos ouviu falar dos Power Rangers? Com seus morfadores e Megazords eles fizeram a cabeça de muitas crianças e adultos por aí, e agora você vai descobrir algumas curiosidade sobre eles que você não sabia.

A primeira coisa que você deve saber é que os Power Rangers que você conhece não são nem um pouco originais, antes deles aparecerem nas telinhas já existiam vários outros grupos de heróis coloridos igual eles no Japão, eles são chamados de Super Sentais. 
Eles eram programas onde um grupo de pessoas ganham um morfador e viram super-heróis com direito a equipamentos de última geração e robôs gigantes. Parece familiar?
A primeira série desse tipo foi Himitsu Sentai Gorenger, de 1975, e eles já se pareciam visualmente com os Rangers que você deve conhecer.


A palavra Sentai significa algo como "força-tarefa" ou "esquadrão de combate", e acredita-se que o primeiro programa desse tipo foi Kamen Rider de 1971. 
Foram os Sentais que deram origem aos Super Sentais, a grande diferença é que Sentais tinham normalmente só um personagem, seus episódios eram mais maduros e eles não tinham os robôs gigantes.

Mas de onde vieram esses robôs gigantes para começo de conversa? Acredite ou não você pode agradecer ao Homem Aranha por eles!
Em 1978 a Marvel formou uma parceria com a empresa japonesa Toei, a ideia era fazer uma série live-action do Homem-Aranha no Japão, mas esse herói aqui não tinha nada a ver com o dos quadrinhos. Na série o protagonista não era Peter Parker, mas sim Takuya Yamashiro, um jovem motoqueiro que vê um OVNI cair na Terra, que na verdade é uma nave chamada "Marveller" que vem do planeta "Spider". Depois que um alien injeta seu sangue em Takuya ele ganha poderes de aranha e passa a lutar contra outros aliens. Ah, e ele se apresentava como o "emissário do inferno".
Mas o que isso tem a ver com os Megazords? É que como o show era apenas do Homem-Aranha, a Bandai só podia vender bonecos dele, mas eles queriam lucrar mais, a ideia foi dar ao herói seu próprio robô gigante chamado Leopardon para vender mais brinquedos... e lutar contra monstros que ficavam gigantes do nada é claro. 
A ideia deu tão certo que outros programas passaram a adotar os robôs gigantes também, e isso inclui os Power Rangers. 

E falando em Homem-Aranha não podemos deixar de falar de Stan-Lee, afinal (para a surpresa de muitos) o criador de alguns dos heróis mais famosos do mundo foi a primeira pessoa a tentar trazer os Rangers para os E.U.A!
Stan percebeu que enquanto seus heróis faziam sucesso no Ocidente, no Oriente quem estava na cabeça das crianças eram os Super Sentais. O cara então teve a ideia de que ele traria os heróis japoneses para os E.U.A. Ele então levou uma fita da série Sun Vulcan com uma dublagem em inglês para sua chefe Margaret Loesch, que adorou a ideia. Então quando os dois foram mostrar o novo programa para emissoras elas... riram da cara deles. Eles então levaram a fita para mais emissoras e elas... também riram da cara deles.
A verdade é que ninguém levou eles a sério, os americanos achavam aqueles programas japoneses ridículos, para as emissoras aquilo nunca seria um sucesso na televisão americana. Toda essa rejeição pesada fez com que Stan Lee e Margareth desistissem de seu sonho de trazer os Super Sentais para a América.


Mas, como você deve ter imaginado, esse não foi o fim dos Rangers, afinal se fosse, você nunca teria ouvido falar deles. 
Nos anos 80 outra pessoa se interessou nos Super Sentais, o americano israelense Haim Saban, que na época trabalhava fazendo músicas temas de desenhos animados como Inspetor Bugiganga, He-Man e os Defensores do Universo, X-Men, Rambo e vários outros. O cara viajou ao Japão a negócios uma vez e viu o sucesso daqueles programas, ele então fez um acordo com a Toei, ele iria "pegar emprestado" esses programas, regravar eles com atores americanos durante as cenas mais pacíficas, e apenas usar as cenas de ação japonesas mesmo, o que faria o programa ficar muito mais barato. Ah, e ele ficaria com o lucro dos brinquedos fora do Japão é claro.
Saban levou sua cópia americanizada de Choudenshi Bioman, chamada apenas de Bio-Man agora, para as emissoras e elas... riram da cara dele.


Mas a sorte de Saban iria mudar, porque depois de 5 anos de rejeições, durante suas visitas a emissoras ele se encontrou com Margaret Loesch, a ex-chefe do Stan Lee que trabalhava agora na Fox. Quando Saban mostrou a fita a ela, provavelmente já esperando mais uma rejeição, ele se surpreendeu quando Margareth lhe disse que ela conhecia aquilo, e que ela adorava aquilo. Os dois então decidiram ir juntos até o final dessa história, Margareth comprou os direitos de reprodução da fita e foi até o seu chefe... que riu da cara dela.
Seu chefe não gostou dela ter gasto dinheiro naquela coisa japonesa, e ameaçou demiti-la caso aquilo não desse certo. Para piorar, naquela época as emissoras afiliadas menores decidiam o que elas iriam e não iriam mostrar, e aquilo era com certeza um não. Elas só concordaram em passar os Rangers na televisão depois que Margareth prometeu a eles parte dos lucros das vendas dos brinquedos, algo que nunca tinha sido feito antes.
Para ver se Power Rangers iria ser um sucesso ou não eles fizeram testes com crianças, o teste era simples, se a criança gostasse do que via ela colocava um medidor para a direita, se não gostasse colocava para a esquerda. Segundo Saban, o medidor ficou na direita por 22 minutos inteiros.


Power Rangers, depois de muito perrengue, finalmente estreou em 1993 na Fox Kids, e virou um sucesso instantâneo, todo mundo adorou a série, crianças não podiam nem ver os bonecos da série que queriam comprar, tanto que muitas lojas tiveram seus estoques esgotados em apenas alguns dias. Eles assistiam todos os episódios, e Margareth deu 48 milhões de dólares as afiliadas graças as vendas dos brinquedos, e isso era só a parte delas, ela até ganhou um prêmio por causa disso.
Os bonecos que trocavam a cabeça foram considerados revolucionários na época e os Megazords, armas e morfadores ajudavam a completar o pacote.


Agora, se você ainda estiver prestando atenção, você deve ter notado que nada nos Power Rangers era tecnicamente original, exceto por alguns vilões tudo vinha dos programas do Japão. 
Nada do que você via quando era criança foi a versão original desses shows, o que eles faziam era tirar tudo que era "asiático demais", incluindo atores, e refaziam nos E.U.A. Em outras palavras, na hora de gravar os atores nem sabiam o que eles estavam gravando, eles apontavam para o nada, lutavam contra o nada e falavam sobre coisas que nem estavam ali. Depois eles juntavam essas cenas com as cenas de ação do Japão, redublavam elas e pronto, mandavam para as emissoras.


É por isso que se você prestar atenção vai notar que a Ranger Amarela tinha um pênis e não tinha seios, porque no Japão o personagem é um homem, mas nos E.U.A era uma mulher, que usava as cenas do homem.


A Rita Repulsa é a única personagem da série original que não foi substituída por um americano, ela foi apenas redublada mesmo, sua atriz se chama Machiko Soga, e sua dubladora americana se chama Barbara Goodson.


Também é legal saber que enquanto nos E.U.A e Brasil todas essas séries se chamam Power Rangers, no Japão isso não acontece, porque lá elas são séries diferentes. Cada temporada de Power Ranger aqui é uma série independente lá.


Mas de onde veio o nome Power Rangers? A série original japonesa que Saban adaptou se chamava Kyōryū Sentai Zyuranger. A Bandai Americana não gostou do nome porque eles não conseguiriam vender brinquedos com ele, então eles resolveram americanizar as coisas, Saban chamou o programa de Galaxy Rangers, mas esse nome também não foi escolhido. 
Ranger veio de Zyuranger, Power veio do fato deles quererem um nome que simbolizasse o poder dos personagens, Morphing veio da palavra inglesa para morfar, e Mighty foi usado para indicar o quão poderoso eles eram. Assim nasceram os Mighty Morphin Power Rangers, ou em nossa língua, Poderosos Morfadores Guardas do Poder.
Outro motivo para o show ter quatro nomes era que assim eles competiriam com as Tartarugas Ninjas, que em inglês se chamavam Teenage Mutant Ninja Turtles, também com quatro nomes.


Embora os Rangers fossem um sucesso inegável, muitos pais ainda achavam o programa violento demais para suas crianças, tanto que em 1994, a Nova Zelândia decidiu acatar o pedido de alguns deles que alegavam que os personagens consideravam a violência a solução de todos os seus problemas, e isso deixava as crianças mais violentas também. A série foi cancelada no país no meio de sua segunda temporada e só voltou a ser exibida em 2011. 
O irônico mesmo é que um dos sets de filmagem de Power Rangers ficava, justamente, na Nova Zelândia.


A série também foi acusada de racismo, isso porque na primeira temporada o Ranger Vermelho era um nativo americano, o Ranger Preto era um negro, e a Ranger Amarela era asiática. Mas segundo o ator que fazia o Ranger Preto, Walter Jones, tudo foi uma grande coincidência, a atriz que faria a Ranger Amarela originalmente era hispânica, mas ela queria muito dinheiro e foi demitida, ela então foi substituída por uma outra atriz que por pura chance era asiática.
Já o Ranger Vermelho fez entrevistas para esse papel mesmo, e foi escolhido por seu passado com artes marciais.


Mas se o show não era racista de propósito na frente das câmeras, ele com certeza era por trás delas. É um fato bem conhecido que o ator David Yost, o Ranger Azul, era gay. O cara sofreu tanto bullying nos bastidores da série que acabou fazendo terapia de reorientação sexual. Na hora de se demitir, depois de ser chamado de "viado" pelos membros da equipe, ele apenas se levantou na hora do almoço, saiu e nunca mais voltou.
O fato da Ranger Amarela ser gay no filme de 2018 é uma homenagem a Yost.


E para piorar, embora os atores estivessem atuando no maior programa para crianças da época, eles estavam ganhando uma mixaria por seus esforços. Os atores chegaram a comparar seus salários na época com o de atendentes do McDonalds. Isso sem contar todos os brinquedos e outros itens da série que estavam vendendo como água. 
Segundo rumores o salário baixo foi o motivo para a maioria do elenco sair da série, outros dizem que eles foram demitidos quando exigiram mais dinheiro. Mas além disso as condições de trabalho eram horríveis, eles gravavam até quatro episódios em uma semana, o normal é gravar apenas um por semana.
Para resolver o problema a série passou a usar fitas antigas dos atores e dublês que ficavam de costas para a câmera.


Os Power Ranger tiveram vários outros problemas nos bastidores durante suas mais de 25 temporadas. A ex-Ranger Amarela  Thruy Trang, Trini Kwan na série, morreu em um acidente de carro aos 27 anos. Valerie Landon teve que se afastar da sua série para tratar de sua leucemia, por isso a Ranger Rosa Kendrix, sua personagem, morre no episódio "O Poder Rosa". O ex-Ranger Vermelho Ricardo Medina Jr. pegou a pena máxima de 6 anos depois de matar seu colega de quarto com uma espada. O ex-Ranger Azul Blake Foster chamou o Ranger Dourado de "viadinho" no Twitter. 
E isso são apenas as confusões que a gente sabe, imagina tudo que rola por trás das câmeras.

Haim Saban não ficou com os Rangers para sempre, em 2001 a Walt Disney Company se interessou pelos heróis mascarados, isso porque eles não tinham nada para atrair garotos em seu catálogo, eles tinham apenas princesas que atraiam garotas. Saban e a Fox venderam os Rangers e vários outros shows a Disney por US$ 5,2 bilhões de dólares. Mas infelizmente as coisas não deram certo.
A Disney simplesmente não fazia idéia do que fazer com os Power Rangers, e para piorar eles passaram a produzir brinquedos de má qualidade, o que irritou os fãs. Eles então decidiram vender o programa para outra emissora, e elas... riram da cara deles.


Ninguém queria comprar os Rangers da Disney, bom, na verdade apenas uma pessoa queria, eles venderam os Power Rangers para o próprio Saban em 2010! Apenas ele estava interessado no que praticamente já era dele, e assim os Ranger voltaram para casa por uma fração do preço que a Disney havia pago por eles anos atrás.
Porém mais uma vez Saban não iria ficar com eles, em 2018 ele vendeu os Rangers para a fabricante de brinquedos Hasbro por US$ 522 milhões.

E por hoje é só pessoal, se quiser ver ainda mais curiosidades que tal visitar e curtir o nosso facebook em Real World Fatos? Você não vai se arrepender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário