Loading...

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Conheça 32 raças de cães e gatos que você provavelmente nunca viu antes

Aqui no nosso site você já viu quais são as raças de cães, pássaros e gatos mais raras do mundo, e até algumas que, infelizmente, já foram extintas, mas hoje você vai ver 32 raças que podem não ser tão raras, mas são desconhecidas para muitos.
E depois de ler essa matéria incrível, curta o nosso facebook em RWF.

Esse é o Cão da Serra da Estrela, ou no original Estrela Mountain Dog, é uma raça de cães natural de Portugal, da região montanhosa chamada de Serra da Estrela, estima-se que seja uma das raças caninas mais antigas da Península Ibérica.
Seu pelo grosso o ajuda a sobreviver ao inverno rigoroso da Serra, ele é usada para pastoreio de ovelhas e originalmente servia para lutar contra lobos.

O Bergamasco Shepherd, ou Pastor-bergamasco é um "super-poodle", ele é descrito como um cão perfeito para guarda e pastoreio: leal, inteligente, dócil, forte e esforçado. Fisicamente chega a pesar 38 kg e medir 60 cm.
A raça foi criada a partir do cruzamento entre os cães pastores chegados da Ásia, o que faz dele um primo distante do famoso Pastor Alemão.

Esse cão que mais parece um lobo é o Cane Lupino del Gigante, e se você acha esse nome estranho saiba que ele também atende por Cane da Pastore dell'Appennino Reggiano.
A raça é usada para o pastoreio, mas como a população de fazendeiros vem diminuindo com o passar dos anos a raça está quase desaparecendo, com apenas 200 exemplares vivos. 
Ele pesa cerca de 30 kg e também é um parente do Pastor Alemão, o que faz dele um parente do "super-poodle" que você viu acima. 

Aqui temos o Chartreux, também conhecido como Gato Sorridente Frances, é um gato silencioso, menos "falador" do que a maioria dos outros felinos, mas muito ronronante. Bastante calmo e extremamente tolerante, é apegado à sua família adotiva. 
Mas mesmo sendo um bom gato para uma família ele precisa de muito espaço para gastar sua energia, e ele odeia ficar preso.

Esse é o Appenzeller Sennenhunde, ou em nossa língua Boiadeiro de Appenzell. Seu nome vem do fato de que ele é oriundo de Appenzell na Suíça. Ele é parte de um grupo de quatro raças onde todos os cães são parecidos, são elas o Bernês, o Grande Suíço e o Boiadeiro de Entlebuch.
Especula-se que a raça seja descendente dos extintos mastifes romanos que estiveram na Suíça cerca de dois mil anos atrás. Reconhecido como um trabalhador versátil, o Boiadeiro de Appenzell era capaz de pastorear o gado, guardar a fazenda e até puxar carroças como se fosse um cavalo. Ele pode atingir os 32 kg e medir 58 cm, mas embora seja pequeno ele é difícil de treinar, então não é pra qualquer um.

Esse é o Lancashire Heeler, e ele também é um pastor. Com apenas 30 cm e 8 kg eles normalmente são amigáveis e brincalhões, no inverno seu pelo forma uma espécie de juba no seu pescocinho.
Não se sabe muito sobre a origem dessa raça, mas ele pode ser um parente distante do atual Corgi. Além do pastoreio ele também era usado como caçador de ratos.

Esse é o Ojos Azules, seu nome, claro, vem de seus olhos azulados, eles são descendentes de gatos selvagens que também tinham essa característica.
A raça pode vir em várias cores diferentes desde que os olhos sejam azulados.

Essa coisinha é o Russian Toy, literalmente Brinquedo Russo, mas por aqui nós chamamos ele de Pequeno Cão Russo, seu nome vem do fato dele ser da Rússia e ter apenas 23 cm quando adulto. Além disso ele só pesa cerca de 3 kg. Ele teve o temperamento classificado como "amável, inteligente e companheiro da família".

Aqui temos o Cuvac Eslovaco, a raça foi quase extinta após a Segunda Guerra Mundial, mas foi "resgatada" pelo veterinário Antonin Hruza. 
Apesar do uso como animal de pastoreio, os cruzamentos seletivos o tornaram um confiável cão de família moderno. Fisicamente, podem atingir os 70 cm e pesar 45 kg. Sua pelagem é vasta e branca com manchas pequenas em outras cores.

Esse gato alaranjado é o Somali, sua cor lhe rendeu o apelido de "gato raposa". Acredita-se que ele seja descendente de gatos africanos misturados com gatos domésticos comuns, mas como isso aconteceu ninguém sabe.

Esse monstro é o Mastim Espanhol, curiosamente essa raça espanhola é apontada como uma das que possivelmente contribuíram na formação da raça Fila Brasileiro.
Além de pastoreio ele tinha de ser grande o suficiente para lutar contra lobos famintos, e seu pelo grosso servia para protege-lo do frio.

Esse é o Serengeti, uma mistura de gato-de-bengala com gatos orientais comuns. Ele ficou conhecido por ser parecido com um gato selvagem. normalmente não passam dos 7 kg, e devido a seu temperamento eles devem gastar muita energia para não ficarem de mau humor.

O Napoleon é uma raça recente, categorizada pela International Cat Association como uma raça híbrida doméstica, ele tem perninhas curtas mas isso não quer dizer que ele não seja ágil, sendo capazes de correr e pular como qualquer outra raça. Seu tamanho não costuma passar dos 20 cm.

Esse aqui é o desconhecido Shanxi Xigou, uma raça pura da China de corpo único. Datado da dinastia Tang em 685 D.C, a raça ficou conhecida pelos habitantes locais como "cães esbeltos", premiados por caçar lebres e guardar casas.
Como a raça é chinesa ela pode ter sido usada como alimento para o povo local em algum momento, mas informações sobre ela são difíceis de serem encontradas hoje em dia devido a sua idade.

Esse é o Tamaska, uma raça da Finlândia feita apenas para se parecer com um lobo, eles são muito atléticos, chegam aos 70 cm e pesam 40 kg. O grande problema é que eles são tão parecidos com lobos que nem caçadores sabem a diferença, resultando na morte acidental deles.

O Colorpoint Shorthair vem em incríveis 16 cores diferentes, sendo até mesmo difícil de saber quando um gato faz parte dessa raça ou só parece com um. Eles são extremamente inteligentes, brincalhões e adoram pessoas, mas não se dão bem com outros animais.
Eles ainda tem a capacidade de produzir mais de 100 sons diferentes, então você pode esperar ouvir muitos miados vindo dele.

Esse é o Canadian Eskimo Dog, ou Cão Esquimó Canadense, ele é uma raça canina ártica de trabalho considerada uma das mais antigas e raras linhagens de cães domésticos indígenas da América do Norte. É também chamado de Qimmit ou Qimmiq (cachorro) dependendo da região.
Os primeiros cachorros chegaram nas Américas há 12 mil anos atrás, mas hoje o cão está quase extinto, ele servia para puxar trenos, mas agora com a popularização de veículos motorizados eles não são necessários para o povo local. Em 2008 só existiam 300 deles.

O Borzoi se destaca pelo formato do seu corpo que é mais alongado do que o normal, oriunda da Rússia a raça é conhecido desde a Idade Média, foi o cachorro preferido dos nobres para caçadas e corridas, por isso ele tem um corpo "aerodinâmico".

Esse é o Utonagan, um parente do Husky, Malamute e Pastor Alemão, ele tem um corpo médio mas bem musculoso e uma camada dupla de pelos para se proteger do frio. 
A raça foi criada em 1987 para se parecer com um cachorro que os nativos teriam utilizado séculos atrás, seu nome veio de um livro de lendas antigas e significa "Espirito do Lobo", mas de antigo mesmo o cão não tem nada. Ele é amigável até mesmo com gatos e cães menores, sendo uma alternativa mais fácil de se criar do que seus parentes.

Esse é o Elf, uma raça nova e muito rara, seu corpo é bem atlético e musculoso, chegando aos 6 kg, sua inteligencia é considerável e seu temperamento é amigável com humanos. Mas eles também gostam de bagunçar, pular em tudo que eles enxergam e subir em lugares altos.
Embora ele parece ser "peladinho" ele pode ter um pelo bem ralo em várias cores diferentes, mesmo assim para evitar problemas na pele eles precisam de atenção especial, muitos deles porém gostam de tomar banhos, o que facilita o trabalho dos donos.

Esse ursinho é um Pumi, ele é popular apenas em sua terra natal na Hungria, desenvolvido inicialmente para conduzir gado, ele é agora como um cão espirituoso e cheio de energia, descrito como "incapaz de manter-se quieto". Fisicamente, pode chegar a pesar 15 kg e medir 48 cm.

Pegue um Husky Siberiano, encolha ele e você vai ter um Alaskan Klee Klay, uma raça que surgiu na década de 1970 para ser um cão de companhia. Ele é energético, inteligente e com uma aparência que lembra seus ancestrais do norte.

Já esse aqui é o Pomsky, um cão pequeno que é descendente dos Huskies e dos Lulus da Pomerânia, eles são inteligentes mas cabeça dura, precisam de muito treinamento ou acabam achando que eles é que mandam na casa (e nos seus donos).

Esse é o Keeshond, outro parente do Lulu da Pomerânia, o fato deles não terem sido criados para caçar, matar, atacar ou perseguir, explica a sua docilidade e devoção a seus donos como um cão caseiro.
A raça foi nomeada em homenagem ao patriota holandês do século XVIII, Cornelis "Kees" de Gyselaer, líder da rebelião contra a Casa de Orange. O cachorro se tornou o símbolo dos rebeldes, mas, quando a Casa de Orange voltou ao poder, ele quase desapareceu, mas se recuperou. Devido a seu temperamento amigável ele ganhou o apelido de "holandês sorridente".

Esse é o Himalaio, acredita-se em 1950 um gato siamês cruzou com um gato persa e criou uma raça com o corpo do persa mas com a coloração do gato siamês.
Esses gatos são bem-humorados, inteligentes e geralmente muito sociais e bons companheiros, mas às vezes podem ser muito mal humorados. Devido à sua herança dos gatos siameses, eles tendem a ser mais ativos que os persas.

O Cane Corso é uma raça canina molossoide de grande porte da Itália. É valorizado em seu país de origem como um excelente cão de guarda, mas era originalmente usado na caça de javalis. Fisicamente ele pode chegar a pesar 50 kg e medir 68 cm.
Com as guerras mundiais e a mudança de vida nas zonas rurais do sul da Itália no século XX, o Cane Corso começou a tornar-se cada vez mais raro. Um grupo de entusiastas, liderados por Paolo Breber, "descobriu" a raça esquecida e começou a recuperá-la reunindo os últimos exemplares, para trazê-la de volta a partir da sua quase extinção, no final dos anos 1970.

O Khao Manne tem uma diferença bem notável, o que lhe rendeu o apelido de "Olhos de Diamante". Nativo da Tailândia ele é bem raro, tem sempre uma pelagem branca e olhos azuis ou dourados, aqueles que tem um de cada cor são considerados os mais raros de todos.
Seu corpo é musculoso e os gatos tem fama de atléticos, além disso são espertos, amigáveis e comunicativos. Segundo lendas locais eles eram os gatos da realeza antiga da Dinastia Chakri, a cerca de 240 anos atrás.

O Affenpinscher é uma raça da Alemanha, chamado ainda de Zwergaffenpinscher em sua terra natal, que significa algo como "macaco-anão", mas na França ele é chamado de diablotin moustachu, que em francês significa "diabinho bigodudo".
Ele é usado como cão de guarda mas provavelmente foi criado para caçar ratos e animais pequenos.

O Ashera já foi o gato mais caro do mundo, custando $125,000 cada, sendo mais caros do que elefantes asiáticos. Ele é um gato raro, parte doméstico e parte selvagem que pode chegar até aos 15 kg. Sociáveis, totalmente domesticáveis e inteligentes eles costumam se dar bem com adultos e crianças, mas como todo gato de estimação exige cuidados básicos e muito exercício.

O Weimaraner é uma raça caçadora da Alemanha criada no século XIX, eles ficaram famosos por caçar tudo, de veados e coelhos, até raposas, ursos e javalis. 
Seu nome vem do Grão-Duque de Saxe-Weimar-Eisenach, Karl August, cuja corte, localizada na cidade de Weimar, gostava de caçar.

O Maine Coon é considerado uma das raças mais bonitas do mundo, e também a maior raça de gatos que existe, chegando facilmente aos 100 cm e 15 kg. 
Ele ficou conhecido como "gigante gentil" devido ao seu temperamento amigável com humanos e outros animais de estimação, seu corpo é musculoso, algo necessário devido ao seu tamanho.

Esse é o Leonbergers, uma raça do sul da Alemanha. Estes cães foram desenvolvidos no século XIX para companhia e proteção de famílias em fazendas. Populares na Europa, foram modelos para artistas, que os retratavam em pinturas e estampas em várias nações do continente. 
A raça foi quase extinta durante a Primeira Guerra Mundial, salvos por dois homens, que recolheram os poucos sobreviventes, para cruzamentos seletivos. É um animal descrito como de personalidade gentil, dócil e calma, usada até para fins terapêuticos. Devido ao seu pelo e graciosidade foi apelidado de "leão gentil".

Não deixe de curtir o nosso facebook em Real World Fatos para mais matérias incríveis como essa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...